17
Jan 10

A primeira medida tomada para a abolição da “pena de morte” ou “pena capital” foi em 1849 na República Romana, seguida do Pincipado de S. Marino em 1852.

Contudo, Portugal, foi o primeiro Estado do Mundo a deliberar o fim da pena máxima, depois de aprovada a proposta de Augusto César Barjona de Freitas, Ministro da Justiça do reinado de D. Luís, através da Lei Constitucional de 1867.

A última condenação à morte ocorrida em Leiria por enforcamento, deu-se em 20 de Agosto de 1841, aplicada a João Marques Amado, de 22 anos, alferes da Guarda Nacional, natural de Arega.

Julgado e condenado por sentença de 4 de Novembro de 1836 em Figueiró dos Vinhos  e confirmada pela Relação de Lisboa em 3 de Novembro do mesmo ano, por assassinato de Custódio José da Costa Guimarães, em Maio de 1835 e do provedor José Martins Teixeira, de Arega, em Março de 1836, esteve detido em Lisboa até 18 de Agosto de 1841, data em que chegou à cidade de Leiria para ser executado.

Depois de aplicadas todas as formalidades religiosas, numa forca montada para o efeito,  em virtude de já não existir a que havia junto ao cemitério, acompanhado do juiz João Cardoso de Sousa Pinto, do escrivão Ireno Roberto Dias e da Irmandade da Misericórdia de Leiria, José Marques Amado foi executado por José António Simões. O seu corpo foi a sepultar pela referida Irmandade, por não haver nenhum parente, a reclamar o corpo, para o fazer.

O óbito foi lavrado na paróquia de Leiria e consta o seguinte: À margem: Cidade O Justiçado João Marques Amado. O Texto: Em o dia vinte do mês d’Agosto do anno de mil oito centos, e quarenta, e hum, soffreo a pena Capital de morte no cadafalço armado no Rocio desta cidade de Leiria, o Reo Justiçado João Marques Amado filho de Antóino Amado e de Maria da Conceição, natural de Castanheira da Villa d’Arega Bispado de Coimbra. Recebeo os Sacramentos da Penitencia, e Sacro Viático. Seu corpo foi sepultado no cemitério. E para constar fis este assento. Que assino. O Cónego Vigario Joaquim José Alves.

Fontes:

Fundo do Tribunal Judicial de Figueiró dos Vinhos, incorporado no Arquivo Distrital de Leiria. PT/ADLRA/JUD/JFVN/1/10/7

Fundo da Paróquia de Leiria, incorporado no Arquivo Distrital de Leiria. PT/ADLRA/PRQ/PLRA12/3/4

 

publicado por Ana às 21:37

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22

24
25
26
27
28
29
30

31


subscrever feeds
arquivos
2020

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO