09
Jun 19

Fonte do Pocinho

“Constando que a Fonte do Pocinho tem escasseado completamente na bica, ao passo que o depósito ou mãe de água se acha com grande volume de água, deliberou a Câmara (3.8.1864) que se procedesse imediatamente ao rebaixamento necessário no depósito da água e bica a fim de que possa ser aproveitada pelo público toda a água da mesma fonte”. Cito João Cabral – Anais do Município de Leiria, 2ª ed. Leiria, CML, 1993, I vol. P. 128

A Fonte do Pocinho situada no caminho de terra batida que ligava o largo da Escola Industrial e Comercial à zona desportiva do estádio e do gimnodesportivo, que em épocas remotas poderá ter desempenhado um papel importante, pela proximidade do Bairro das Olarias, era na década de 60 e 70,  uma bica, diríamos despretensiosa quase rudimentar.

Límpida e fresca era frequentada pelos alunos da Escola. Para nós tinha um sabor especial, quando, nas tardes de sábado, regressávamos da Feira de Maio e íamos beber dela para matar a sede, lavar as mãos, talvez, para limpar a nossa consciência do pecado da mentira e da transgressão em que havíamos incorrido perante as actividades extracurriculares, pela nossa ausência, perante os pais que nos imaginavam lá e ante nós mesmas que nos víamos obrigadas a mentir para termos umas escassas horas de diversão, por sabermos que nos seriam negadas, se a elas nos propuséssemos.

Era uma pausa revigorante, um lavar a alma, um acto purificador. Era paragem obrigatória.

publicado por Ana às 14:38

comentário:
Essa fonte ainda existe?
Miluem a 9 de Junho de 2019 às 15:59

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


arquivos
2020

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO